esporte, Futebol, Futebol Feminino, Volei

8 livros para conhecer a história oculta das mulheres como protagonistas no esporte

O início do ano é sempre uma época propícia para traçar aquela velha meta de leituras para o ano. Para aproveitar o ensejo – e a volta do recesso (ou continuação dele para os que ainda estão curtindo as férias) -, lançamos aqui algumas dicas de livros que poderão preencher seu tempo livre com histórias bastante inspiradoras.

São muitas as obras escritas por mulheres ou protagonizadas por elas que acabam esquecidas por aí. A trajetória feminina no esporte, infelizmente, ainda é pouco documentada, pouco falada e pouquíssimo conhecida. Mas alguns desses livros podem te ajudar a mergulhar nesse universo e descobrir histórias de mulheres corajosas e inspiradoras.

1- Tite

Em ano de Copa em que ele pode ser um dos grandes responsáveis por resgatar o orgulho da seleção brasileira masculina, nada mais apropriado do que mergulhar em todas as facetas de Tite nesse livro publicado pela jornalista Camila Mattoso em 2016.

A repórter, hoje na Folha de S. Paulo, entrevistou 84 pessoas para construir essa biografia – incluindo o então técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti. O livro revela o primeiro convite para a seleção recebido – e negado – por Tite e detalhes de sua vida pessoal, como a relação muito próxima que tem com a mãe, além de expor seu lado obcecado pelo trabalho, de uma pessoa que vê e revê jogos e esquemas táticos 24 horas por dia.

Tite foi prestigiar o lançamento do livro de Camila Mattoso em 2016

Vale a pena cada página, não só pela história do treinador mais respeitado atualmente no Brasil, mas principalmente por ter sido escrito como maestria por uma mulher de trajetória tão brilhante no jornalismo esportivo, como é Camila Mattoso.

2 – O dia em que mulheres viraram a cabeça dos homens

Quando René Simões assumiu a seleção feminina em 2004, ele recebeu da própria CBF a lista de jogadoras que deveria convocar. Técnico acostumado a atuar no futebol masculino, René não acompanhava nada do cenário no feminino e, quando chegou, talvez soubesse nomear apenas duas ou três jogadoras – Marta, Cristiane e Formiga.

Mas o técnico entrou disposto a mergulhar no universo do futebol feminino, entender as dificuldades e a luta daquelas jogadoras, o preconceito que enfrentavam e construir uma equipe forte que deixasse para trás aquele estigma de “coitadinhas”. Nesse livro, ele conta a trajetória da conquista da medalha de prata histórica em 2004 com todos os bastidores das brigas que teve que ter até mesmo com a CBF para garantir melhores condições de treinamento para as atletas.

Um capítulo importante da história do futebol feminino no Brasil – e um dos poucos – que está registrado em livro e é essencial para entender a luta da modalidade até aqui.

3 – Pelada: uma volta ao mundo pelo prazer de jogar futebol

Uma ex-jogadora universitária que viajou os cinco continentes registrando o futebol como fenômeno mundial de todas as classes, de todas as cores e religiões. Gwendolyn Oxenham relata aqui a viagem que fez por 25 países ao longo de três anos contando as histórias ocultas  nas peladas disputadas em campos de várzea, na rua, na madrugada, e até mesmo na prisão.

O Brasil foi um dos destinos visitados pela autora americana, que chegou a jogar pelo Santos e voltou à cidade para contar a história de senhores de 70 e até 80 anos que batiam uma bolinha na praia na alvorada de domingo. O futebol foi até mesmo capaz de vencer a rivalidade política e religiosa em Jerusalém, onde Gwendolyn jogou entre judeus e árabes. Na Bolívia, o desafio foi entrar em um presídio e ver como o futebol era o respiro de liberdade que os presos tinham no tempo e cárcere.

Um livro para apaixonadas(os) por futebol e para os céticos que ainda acham que isso “é apenas um jogo”.

4 – Jackie: Uma Campeã Olímpica

Esse é uma obra-prima para contar uma história inspiradora de um jeito lúdico e bonito para as crianças. Com ilustrações lindas e uma escrita didática, o livro conta a trajetória de Jacqueline Silva, a primeira mulher a conquistar uma medalha de ouro em Olimpíadas pelo Brasil. De quebra, ainda há algumas explicações e demonstrações sobre os fundamentos do vôlei para incentivar aquelas que quiserem apostar nesse esporte.

A história de Jackie deveria ser ensinada na escola para inspirar meninas e meninos a seguirem esse caminho do esporte, do não desistir, mas ao mesmo tempo não abandonar seus princípios. Levantadora da seleção brasileira na quadra, Jacqueline se recusou a vestir um uniforme de treinamento da equipe porque a diretoria da Confederação Brasileira de Vôlei à época havia negado pagar às jogadoras valores referentes ao patrocínio que estampava a camisa. Cansada de ver os homens ganhando mais e as mulheres recebendo migalhas, Jackie protestou e acabou excluída da seleção.

Ela reconstruiu sua vida nos Estados Unidos e voltou a vestir a camisa do Brasil dando a volta por cima no vôlei de praia e calando os críticos ao conquistar o ouro inédito ao lado de Sandra Pires em 1996.

O livro é um excelente presente para as meninas e meninos de todas as idades.

5 – Mulheres no Tatame: o judô feminino do Brasil

O judô é um dos esportes mais vitoriosos do país, mas como em todos os outros, as mulheres demoraram mais a aparecer nele. O preconceito em torno de um esporte considerado “para meninos” – e até uma proibição formal que elas sofreram para não praticarem esportes “viris” – fizeram com que a primeira medalha olímpica feminina do país nessa modalidade viesse apenas em 2008, com Ketleyn Quadros.

Depois, Sarah Menezes em 2012 foi o primeiro ouro, e Rafaela Silva arrancou lágrimas do país inteiro com sua volta por cima em 2016 no lugar mais alto do pódio.

Esse livro conta como o judô se desenvolveu no país refletindo principalmente a forma como a sociedade aqui foi construída, cheia de preconceito com as mulheres no esporte. Por meio de relatos de ícones do judô brasileiro, a obra traz visibilidade para a luta dessas atletas para conquistar espaço e investimento na modalidade.

6 – Poliana Okimoto

A primeira mulher a conquistar uma medalha olímpica na natação: Poliana Okimoto tem uma história inspiradora que é esmiuçada nessa biografia escrita por Daniel Takata Gomes e Helio de la Peña.

Após ter vivido o drama de uma hipotermina na prova da maratona aquática nos Jogos de Londres, em 2012, Poliana entrou em depressão, mas, aos 33 anos, superou todas as dificuldades e os críticos para conquistar o bronze inédio nas águas de Copacabana em 2016.

“É muito difícil, no Brasil, termos um espelho no esporte feminino. Quando comecei, senti muita falta disso. Poder ser isso para a juventude é importante”, afirmou ela.

Uma história que merece muito ser contada – e lida.

7 – Girls with Balls: The Secret History of Women’s football

Esse livro ainda não tem tradução para o português, mas é uma relíquia importantíssima sobre a história do futebol feminino. Ele traz detalhes sobre como as mulheres começaram a jogar na Inglaterra ainda no final do século 19. Na época, a modalidade ficou tão popular, que a Federação Inglesa baniu partidas de futebol feminino dos campos profissionais por temer que elas “roubariam” a atenção – e o dinheiro – do futebol masculino! Quanta ironia, não é mesmo?

Esse livro ainda é difícil – e caro – de se encontrar no Brasil, mas a Livraria Cultura vende por encomenda aqui.

8 – Serena Williams – The Queen of the court

Outra obra que, infelizmente, ainda não tem tradução para o português, mas merece ser mencionada, porque Serena Williams não poderia ficar de fora dessa lista. A maior tenista de todos os tempos tem sua história contada nesta autobiografia, que traz detalhes do início de sua vida no tênis, suas dúvidas sobre sua capacidade de vencer, a pressão de ter uma irmã profissional, e as críticas que ouviu ao longo da carreira. Maior vencedora de Grand Slams da era moderna do tênis, Serena ainda tem alguns anos de carreira pela frente, mas já deixou seu nome na história – e uma história como essa não pode ser esquecida.

Esse livro é uma boa encomenda para fazer para quem for viajar para os Estados Unidos.

One Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *